terça-feira, 22 de maio de 2007

Desproporção e impotência

Tal como era de esperar, o caso da pequena Madeleine já passou para os finais dos noticiários. Em comparação e contrariamente a outros casos de crianças desaparecidas (o Rui Pedro por exemplo), as nossas televisões ainda mantêm enviados no Algarve e meios de emissão em directo. Para mim, vão mais a reboque das televisões inglesas do que por iniciativa própria. Se o pai da criança não fosse inglês, o que é nos interessava saber que ele tinha ido a Inglaterra tratar dos dinheiros dos fundos abertos para ajuda, ou se foi rezar à Igreja?
Alguma televisão nossa noticiou em directo, com entrevistas ou não, todas as iniciativas da mãe do Rui Pedro?
Há efectivamente uma desproporção enorme entre os dois casos por parte das nossas televisões mas há porque fomos e continuamos a reboque das inglesas.
Nota-se o desespero, o desconforto dos enviados ao Algarve quando são chamados do estúdio para mais “um directo”. Não têm nada de novo para dizer, não por culpa deles, mas têm de preencher um determinado tempo de antena enquanto na regie se observa os níveis de audiência e se decide o que fazer, se manter o directo, se mudar de assunto.
Mais grave que tudo é não se ter a mínima ideia do paradeiro da menina, não se saber nada do seu destino, apesar das numerosas descobertas aqui e ali. Me parece que o alarde mediático feito em torno deste caso terá prejudicado mais do que ajudado às investigações. Quem quer que tenha levado a menina, não seria assim tão estúpido que se arriscasse a colocá-la à vista de todos onde quer que fosse. Digo eu!
Se Maddie foi raptada para uma rede de pedofilia, será muitíssimo difícil encontrar-lhe o traço, isto por analogia com outros casos, nomeadamente o do Rui Pedro, cuja foto foi identificada pela mãe num site de pedofilia. Até hoje, zero. Ora, se as polícias não conseguem “entrar” nas redes de pedofilia para salvarem outras crianças desaparecidas, como, então vão resgatar a Maddie? Com vida.! Será preciso muito mais do que missas e vigílias.
hs

3 comentários:

asperezas disse...

Boa Hélder!

Desproporção incompreensível, ilegível!

Tudo isto é ... fado.

Anónimo disse...

É sempre bom rastejar..e então quando se trata dos ingleses!!

RosaMaria disse...

Não façam asneiras! Deixem estar! Infelizmente a comunicação social não agiu da mesma forma com Rui Pedro e tantas outras crianças desaparecidas... mas tem de haver um começo, para que seja feito alguma coisa! Não vale a pena recriminar nem criticar... com o tempo as pessoas também vão aprendendo e como é obvio começam a ter um papel activo nesta sociedade de loucos!
Que DEUS lhes dê FORÇAS para continuarem na divulgação internacional pela propria filha... ao fazerem isso tambem estão a lembrar as outras crianças!
Olhe o Pápa! EXCELENTE! Até que enfim que ele fez alguma coisa! Um Apelo que já deveria ter sido feito, a Igreja tem um papel muito importante na sociedade e no mundo! Abençoados pais que coninuam a luta! E só desejo de coração que continuem! Há muito a fazer!!! PRESSIONAR os Governos de todo o mundo, autoridades maximas, a Igreja!!
E nós? Que fazemos?! Só criticamos?? E que tal, nós como cidadãos que somos, e que fazemos parte desta sociedade, que somos nós que fazemos a sociedade, tb nós temos de ter uma Atitude!!!
DENUNCIAR!!
FIM à Pedofilia!!!
Não cruzar os braços, nem ficar indiferente... é preciso ser mais activo, mais participativo... mudar de estratégia e corrigir o que está mal!
Bem aja!

Counter II

Counter