sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

IARA


A data das fotos não está correcta..as fotos foram feitas em Nov. 2008

A "minha" IARA, faz nove anos neste sábado, dia 17 de Janeiro.


A sorte dela de ter nascido num ano certo, 2000, assim a gente nunca a esquece...e logo quando as contas começam, não é? Janeiro, o começo de todas as esperanças, de todos os sonhos,


de todos os projectos...tenho difícil em mim projectar o futuro de uma criança olhando pra ela - ou, simplesmente - pensando nela....


muito mais, é com uma neta que fez o favor de também ser uma "filha" atrasada no calendário da vida... se não fosse ela, que destino teria sido o meu?


jornalista reformado da televisão, de pantufas a olhar estupidamente para um bom dia qualquer coisa na TV ? foi ela que manteve a minha alma aberta e o meu consciente activo...e, quando eu, do alto da minha serenidade idosa, lhe dava cálculos de matemática que ela resolvia, de cabeça, sem lápis nem papel, julgando que a estava a estimular, afinal, era ela, aquele dois palmos de gente, que acordava os meus neurónios e os mantinha activos.


Ao dizer a "minha" IARA, alguém poderia pensar naquele sentimento egoísta que os avós têm de posse em relação aos netos, mas não é nada disso comigo, ninguém é dono de ninguém, e, a minha neta, naturalmente não me pertence...espero que não pertença nunca a ninguém, nem por via da paixão, que seja sempre um ser independente, autónomo, mas isto é tudo quanto posso vislumbrar em desejos...aos nove anos de idade o que é que se pode prever? neste mundo tão galopante e incerto? por mim, tracei um plano simples: preciso de viver mais uns 15 anos de vida para me certificar de que a "minha" IARA, só por brincadeira, me peça para lhe dar cálculos matemáticos que ela resolverá tão facilmente como agora...e me compensará com aquele sorriso maroto que ela tem, como quem diz como ela sempre disse com ar gozão: ora, avô, essa era muito fácil.!

3 comentários:

Anónimo disse...

Parabens pela sua neta,mas não concordo com esse sentimento deela lhe pertencer. Os netos muito pelo contrario, fazem com que nós lhes pertençamos,pelo amor a dobrar que lhes temos e talvez pelo menos tempo que dedicamos aos pais. Um neto ou uma neta é a continuação duma vida mal ou bem construida, da qual eles são fruto e o nosso maior amor.

Nuxa disse...

Parece-me que, quem fez o comentário anterior, não leu bem pois há mesmo uma referência à "não-posse egoísta".
Estamos, portanto, todos de acordo de que ninguém pertence a ninguém !!
Tambem tenho um neto que foi bébé 2000, com a tal vantagem que, mesmo xéxés, saberemos sempre a idade dele....desde que saibamos em que ano estamos....
A diferença de preocupação que nós, avós, sentimos entre filhos e netos,para além da disponibilidade e maturidade que a idade nos dá, é muito devida à falta de controle que temos sobre eles.
Sobre os nossos filhos, somos nós que decidimos...
Sobre os nossos netos, são os pais deles, que, por sua vez, já fugiram do nosso controle!!
E, aí, é que reside a nossa maior preocupação.
Temos medo que a decisão deles não seja aquela que, nós, achamos a melhor.
É por isso que ....avós sofrem !!!!

Ana Seixas disse...

Só ontem é que pus tudo em ordem e vim aos blogs. Muitos parabéns ao avô babado pela Iara. Eu sei bem o que isso é , por isso não gozo. Desejo para vocês dois , o mesmo exactamente, que para mim e para os meus três. Um beijo de parabéns, embora atrasados, mas nem sabia

Counter II

Counter